Ferramentas de investigação de alta resolução

A evolução da tecnologia contribui para a eficiência na área de engenharia ambiental. Nesse sentido, a coleta de dados detalhados tornou-se mais eficaz, por meio de novas ferramentas de investigação de alta resolução ou High Resolution Site Characterization (HRSC). Conforme a definição da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA), a investigação de alta resolução são estratégias, tecnologias e técnicas, que coletam dados em escala e em grande densidade, com o objetivo de determinar a distribuição de contaminantes e o contexto físico em que estão inseridos. Como resultado, há a redução do nível de incerteza e a garantia de remediações mais rápidas e efetivas. Esse método utiliza ferramentas dotadas de sensores que fornecem grande quantidade de dados físicos e químicos. Com isso, é possível definir a distribuição vertical dos contaminantes e caracterizar em escala, que podem chegar a centímetros, as heterogeneidades hidrogeológicas da área. Isso assegura um modelo conceitual mais refinado. Um exemplo é o uso do MIP (Membrane Interface Probe), ferramenta de screening de concentração dos compostos, em conjunto com o HPT (Hydraulic Profiling Tool), ferramenta para caracterização do meio físico.
 
Ferramentas de HRSC
 
A EBP Brasil utilizou essas duas ferramentas de investigação de alta resolução para o mapeamento da contaminação de uma indústria química na região metropolitana de São Paulo. A partir dos resultados MIP/HPT obtidos, foram definidos os locais para coleta de amostras de solo e águas subterrâneas para análises laboratoriais.
Em primeiro lugar, a empresa promoveu a avaliação qualitativa da correlação entre os sinais MIP/HPT e os resultados laboratoriais. Logo após, esta correlação foi estatisticamente testada, por meio de processo exploratório. Posteriormente, houve o tratamento de dados, por meio da realização de simulações estocásticas para verificação do modelo conceitual estabelecido. Na prática, o objetivo foi confirmar a correlação espacial entre a suposta fonte primária pretérita e o centro de massa conhecido. Para realização desta tarefa, optou-se pela aplicação do algoritmo “Simulação Sequencial Gaussiana”, disponível no software SGeMS. Com isso, formulou-se mais de 100 cenários equiprováveis para distribuição dos sinais XSD (transformados para distribuição normal) da sonda MIP/ HPT. Após a validação do modelo conceitual, os cálculos de saturação para amostras de solo/águas subterrâneas e de correlação entre dados laboratoriais e dados de alta resolução possibilitaram a atribuição dos seguintes indicadores binários: 1 para alvo e 0 para não alvo de remediação termal. Assim, a EBP Brasil definiu que:
  • O alvo de remediação termal com confiança superior a 90%;
  • O volume calculado (2000 m³) foi 70% inferior ao que fora inicialmente delimitado via investigações tradicionais;
  • Foi possível calcular que cada R$ 1,00 aplicado na investigação de alta resolução gerou economia de aproximadamente R$ 7,50 na fase de remediação termal.
Fonte: EBP Brasil

Data publicação: 02 de setembro de 2020

Canais: Valorização de Áreas Degradadas

  • Compartilhar

Organização


Nossas Redes Sociais


Desenvolvido por