y

(11) 2501-2688

info@bwexpo.com.br

Chinese (Simplified)EnglishPortugueseSpanish
BW - Expo Summit Digital
y

(11) 2501-2688

info@bwexpo.com.br

Chinese (Simplified)EnglishPortugueseSpanish

A Climate Week NYC é considerada o maior evento climático internacional do ano. A cerimônia de abertura contou com um discurso do Príncipe Charles, famoso por sua dedicação em promover a ação empresarial sobre as mudanças climáticas. Com início nesta segunda, dia 21 de setembro, o evento termina no dia 27 de setembro.

Ele forneceu uma crítica contundente sobre as ações voltadas para o meio ambiente, defendendo uma mudança radical nas políticas econômicas para ajudar a impulsionar essa transição. “Bilhões de pessoas em todo o mundo estão esperando e ansiando por uma ação concertada para corrigir o equilíbrio deste planeta que tão precipitadamente perturbamos”, disse.

Sobre o último ponto do Príncipe, um estudo da Deloitte descobriu que 49% dos millennials não trabalharão para empresas que não agem de acordo com a sustentabilidade ambiental e social. Os protestos de funcionários contra as abordagens de empresas como Amazon e Google foram liderados por membros desta geração.

Além disso, no primeiro dia, houve um painel com representantes da Unilever, Engie, LONGi e Harvard Business School. Os representantes responderam perguntas sobre questões desde inovações emergentes até a comunicação da sustentabilidade.

Mais destaques

Uma nova pesquisa da Data-Driven EnviroLab e do NewClimate Institute prova a rapidez com que o movimento net-zero corporativo decolou. O relatório ‘Accelerating Net-Zero’ revela que 1.541 empresas globalmente estabeleceram metas líquidas zero de algum tipo, acima de 500 em dezembro de 2019. Durante o mesmo período, o número de regiões com metas líquidas zero aumentou de 11 a 101, e o número de cidades de 100 a 823.

A Walmart se comprometeu a se tornar um negócio líquido zero até 2040. O gigante do varejo não usará compensação, mas investirá em atividades de inserção para promover a agricultura regenerativa, restauração da natureza e energia renovável em suas cadeias de fornecimento globais.

Já o Departamento de Negócios, Energia e Estratégia Industrial do Reino Unido anunciou planos para criar um Conselho de Transição de Energia. Os representantes das áreas de negócios, política, finanças e tecnologia trabalharão para desenvolver, recomendar e implementar medidas para ajudar as nações em desenvolvimento na transição do carvão para as energias renováveis.

Fonte: edie – Climate Week NYC: What happened on day one?