O movimento gerado pelo setor construção pode ser visto diariamente no cotidiano das pessoas. São novos edifícios sendo construídos, reformas acontecendo em casas e escritórios e construções sendo demolidas. Contudo, essas atividades geram muito entulho, que pode impactar o meio ambiente e a saúde das pessoas, caso não tenha uma destinação correta. Assim, ampliar a conscientização sobre a gestão dos resíduos da construção (RCD) é fundamental.

Nesse sentido, a campanha “Você é responsável pelo entulho que gera” da Associação Brasileira para Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolição (Abrecon) contribui para que a gestão dos RCD ganhar visibilidade. Ademais, coloca em evidência a importância da adoção de matérias primas sustentáveis e ecológicas no setor.

Sem dúvida, grande parte desses resíduos pode ser reaproveitado. Dessa forma, para facilitar o descarte responsável, a Abrecon desenvolveu o Mapa Abrecon. O ferramenta é dotada de um sistema de geolocalização de empreendimentos que recebem e reciclam resíduos da construção civil e demolição. São mais de 300 cadastrados na plataforma, o que possibilita as empresas descartarem o entulho de forma responsável ou comprar agregado reciclado.

De acordo com a resolução do Conselho Nacional de Meio Ambiente (CONAMA), o gerador responde pelo resíduo gerado. Em caso de descarte irregular, portanto, esse gerador estará sujeito às penalidades da lei, em nível local, estadual e federal.

A Abrecon pondera, desse modo, que é importante a contratação de caçambeiros cadastrados e comprometidos com a preservação ambiental.  Ao contratar a caçamba, deve-se exigir sempre os documentos de cadastro do caçambeiro, como Controle de Transporte de Resíduos (CTR) ou o Manifesto de Transporte de resíduos (MTR).

Impactos do descarte irregular

O descarte irregular apresenta inúmeros prejuízos, como por exemplo, o aumento dos custos com saúde pública e a desvalorização de bairros e regiões. Além disso, pode resultar na alta dos custos com a remoção do material descartado clandestinamente.

Essa atividade também provoca impactos ambientais e à saúde das pessoas. Uma delas é contribuir para o aumento do número de casos de dengue, em virtude de água parada. Há também a questão da impermeabilização e contaminação do solo e do lençol freático e a possibilidade de atrair mais ratos, baratas, carrapatos e escorpiões.

São diversos os fatores que envolvem o descarte irregular, incluindo, a ausência de políticas e omissão do poder público. Ademais, há dificuldade de o profissional da área em entender que a sua responsabilidade resulta num cenário caótico, com transporte inadequado dos resíduos e desvalorização dos serviços ambientais.

Assim sendo, a campanha “Você é responsável pelo entulho que gera” da Abrecon, além de contribuir na maior conscientização sobre a gestão dos resíduos da construção, também combate o descarte irregular e traz informações sobre boas práticas no setor.

Fonte:  Abrecon – Associação Brasileira para Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolição