y

(11) 2501-2688

info@bwexpo.com.br

Chinese (Simplified)EnglishPortugueseSpanish
BW - Expo Summit Digital
y

(11) 2501-2688

info@bwexpo.com.br

Chinese (Simplified)EnglishPortugueseSpanish

O mercado global de veículos movidos a células de combustível a hidrogênio deve obter um crescimento exponencial até 2026, chegando a US$ 42,03 bilhões. Em 2018, o segmento gerou US$ 651,9 milhões. Desse modo, a taxa de crescimento anual composta (CAGR) deve ser na ordem de 66,9% no período de 2019 a 2026. Os dados são de um estudo da Allied Market Research, que fornece ainda uma análise das tendências do mercado bem como os principais segmentos e investimentos.

De acordo com a publicação, os principais fatores que impulsionam esse mercado são o aumento das preocupações ambientais e as iniciativas governamentais de apoio ao desenvolvimento da infraestrutura de células de combustível de hidrogênio. No entanto, existe ainda o desafio de reduzir os altos custos de investimentos em infraestrutura. Por outro lado, os avanços tecnológicos e o potencial de mercado oferecem novas oportunidades para as empresas.

Nesse sentido, os principais players desse segmento vêm adotando estratégias para conquistar uma posição mais robusta no mercado. São eles: Audi, Ballard Power Systems, BMW, Daimler, General Motors, Honda, Hyundai, MAN, Toyota e Volvo. Por isso, essas companhias têm realizado lançamentos de novos produtos, promovido expansão, joint venture e parcerias.

Segmentação

O relatório contempla ainda uma avaliação sobre diferentes segmentos do mercado: tipo de veículo, tipo de tecnologia de célula a combustível e região. Desse modo, é possível verificar que o segmento de veículos de passageiros representou mais de três quartos da participação total do mercado em 2018 e estima-se que ela mantenha seu status de liderança até 2026. No caso dos veículos comerciais, a previsão é que essa área registre o maior CAGR de 72,6% durante o período avaliado.

Assim como no tipo de veículo, o estudo também avalia que o segmento de células a combustível do tipo PEM (Membrana de Troca de Prótons) será dominante, uma vez que representa mais de dois quintos da participação total do mercado nos dias atuais.

Com base na região, a América do Norte conquistou a liderança desse mercado em 2018 e deve manter esse patamar até 2026. Os motivos que levaram esse posicionamento são a presença robusta dos principais players de mercado e o aumento das atividades de desenvolvimento das estações de reabastecimento de hidrogênio (HRS). Contudo, a região composta pela América Latina e África deve registrar a maior alta no período, com um percentual de crescimento de 71%.

Pesquisa e investimento

O relatório enfatiza ainda que os cientistas têm trabalhado fortemente para o desenvolvimento de métodos com menor custo para a geração de energia a hidrogênio. Nesse sentido, os cientistas da Swinburne University of Technology e Griffith University conseguiram capturar o hidrogênio ao separá-lo das moléculas de água usando metais mais baratos, como ferro e níquel, como catalisadores. O uso desses metais aumentou o processo químico, minimizando a energia necessária para o processo. Esses dois metais são comumente encontrados, podendo substituir os catalisadores de referência: rutênio, irídio e platina. A pesquisa foi publicada na Nature Communications.

Além disso, diferentes países têm implementado políticas públicas para atender às questões ambientais. No estado da Califórnia, por exemplo, destinou fundos para o desenvolvimento de 100 estações de reabastecimento de hidrogênio. A meta é contar com 1,5 milhão de veículos de emissão zero até 2025. Certamente, devido a todas essas iniciativas, os veículos movidos a hidrogênio devem obter um crescimento exponencial até 2026.

Referência: https://www.globenewswire.com/news-release/2020/02/21/1988377/0/en/Hydrogen-Fuel-Cell-Vehicle-Market-To-Garner-42-03-Billion-by-2026-AMR.html.