y

(11) 2501-2688

info@bwexpo.com.br

Chinese (Simplified)EnglishPortugueseSpanish
BW - Expo Summit Digital
y

(11) 2501-2688

info@bwexpo.com.br

Chinese (Simplified)EnglishPortugueseSpanish

O Núcleo Temático Transformação Energética – Hidrogênio prepara uma programação especial para os dias 17, 18 e 19 de novembro. Desse modo, o público participante poderá acompanhar conteúdos relevantes, incluindo as tecnologias de hidrogênio aplicadas em solo brasileiro. Para se inscrever, basta acessar este link.

Nesse sentido, a curadora Monica Saraiva Panik apresentará no dia 19 de novembro duas palestras. Primeiramente, ela tratará do  projeto dos ônibus movidos a hidrogênio, incluindo depoimentos das pessoas que trabalharam no projeto.

De acordo com Monica, o projeto combinou alta tecnologia e experiência de empresas líderes no mercado global, com a excelência de engenharia brasileira. Ele foi implementado de 2006 a 2016, pela EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), em São Paulo. Com isso, uma nova geração de ônibus à célula combustível foi desenvolvida usando chassis, carroceria e componentes produzidos no Brasil.

O projeto Ônibus à Célula a Combustível a Hidrogênio para Transporte Urbano no Brasil do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) e do GEF (Global Environment Facilities) contou com a parceria do MME (Ministério de Minas e Energia) e da FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos). Já o consórcio teve 4 empresas brasileiras e 4 internacionais: Marcopolo, BR Petrobras, Tuttotrasporti, AES Eletropaulo, Ballard Power Systems, EPRI International, Hydrogenics e Nucellsys.

Na segunda palestra, Monica mostrará como o Brasil pode ser um dos fornecedores mundiais de hidrogênio verde em grande escala. Para isso, a curadora apresentará exemplos específicos para cada setor e região brasileira. “O hidrogênio oferece uma contribuição única para a redução de CO2 em 7 setores da economia”, explica.

Workshops

Além disso, as tecnologias de hidrogênio aplicadas em solo brasileiro estarão em mais duas palestras. No dia 17 de novembro, Ansgar Pinkowski, gerente de Inovação e Sustentabilidade da Câmara de Comércio e Industria Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro (AHK-Rio), apresenta, em primeira mão, o H2 Sectormapping Brasil. Enquanto, Paulo Emílio de Miranda, diretor-presidente da ABH2, falará sobre o cenário brasileiro do hidrogênio.

A programação conta também com quatro workshops nos dias 18 e 19 de novembro, para os setores de geração de energia elétrica, de mineração, industrial e de resíduos plásticos, com a finalidade de debater o potencial de produção e consumo de hidrogênio no Brasil, com a participação de especialistas nacionais.