y

(11) 2501-2688

info@bwexpo.com.br

Chinese (Simplified)EnglishPortugueseSpanish
BW - Expo Summit Digital
y

(11) 2501-2688

info@bwexpo.com.br

Chinese (Simplified)EnglishPortugueseSpanish

A thyssenkrupp é patrocinadora do grande evento da BW Expo Summit Digital, que acontece virtualmente de 17 a 19 de novembro. A empresa levará conhecimento sobre o hidrogênio verde como elemento principal na descarbonização e sustentabilidade da indústria nacional em workshops dedicados aos setores elétrico, industrial e de mineração.

Paulo Alvarenga, CEO da thyssenkrupp na América do Sul, fará a abertura dos trabalhos. Luiz Mello, gerente de desenvolvimento de negócios da unidade Plant Technology, será um dos conferencistas dos painéis de discussão e abordará casos práticos da empresa para produção desse insumo, o potencial de aplicação em diversos setores da economia, e sua viabilidade como fonte energética com zero emissão de carbono.

Os interessados em participar do evento podem se inscrever, gratuitamente, pelo link.

Eletrólise da água: a rota tecnológica para a produção do hidrogênio verde

A substituição dos combustíveis fósseis, como carvão, petróleo e gás, por fontes limpas de energia, como solar e eólica, é o caminho para reduzir as emissões de gases de efeito estufa no planeta. Com a recente implementação da estratégia nacional alemã para o hidrogênio, o elemento passou a ser a principal aposta para a descarbonização da economia mundial com potencial de aplicação em diversos setores como químico, petroquímico e siderúrgico. Sua viabilidade econômica de geração e uso está fortemente atrelada à disponibilidade de energias renováveis, o que evidencia o grande potencial do Brasil como fornecedor global.

A produção de hidrogênio em escala industrial é realizada a partir da eletrólise da água, tecnologia empregada pela thyssenkrupp em mais de 600 plantas eletroquímicas ao redor do mundo há mais de 60 anos. Em vez de usar derivados de compostos fósseis, como o petróleo e o gás natural, utiliza-se a água como matéria prima, e, por meio de energia elétrica, reparte-se a molécula da água (H2O) em moléculas de hidrogênio (H2) e oxigênio (O2). O processo é totalmente sustentável, pois utiliza energia gerada a partir de fontes limpas abundantes em nosso país, como a eólica, solar e hidrelétrica.

O hidrogênio verde pode ser armazenado e distribuído para uso em diversos setores, como por exemplo  adicionado nas redes de gás, utilizado em veículos movidos a células a combustível ou empregado como matéria-prima na produção de amônia, metanol e gás natural sintético.

Entenda o funcionamento da tecnologia da thyssenkrupp de eletrólise da água.

Empresa neutra em carbono até 2050

A thyssenkrupp trabalha para se tornar uma empresa neutra em carbono até 2050. A empresa definiu duas metas globais para a sustentabilidade ambiental dos seus negócios, baseadas no Acordo de Paris, a fim de reduzir as suas emissões de CO2 e ajudar os clientes a alcançarem a neutralidade em carbono.

Além da redução global das emissões nos processos produtivos, a empresa está trabalhando sistematicamente para tornar os seus produtos neutros em carbono, além de reduzir o consumo de recursos naturais em geral, como água, energia elétrica, entre outros insumos. No início deste ano, a empresa foi reconhecida pela quarta vez consecutiva como líder global em proteção climática pela entidade CDP, considerada uma referência no mercado de capitais.

Materiais anexos para download (abaixo): imagens em alta resolução eletrolisadores e infográfico explicativo da cadeia de hidrogênio:

Foto: Eletrolisadores da thyssenkrupp na Alemanha: produção do H2 verde em escala industrial